O DRE financeiro é uma ferramenta extremamente importante na gestão, no planejamento e no processo de tomada de decisões de uma empresa. Por isso, os empresários precisam conhecer o documento e sua aplicação prática, entendendo como inseri-lo na rotina estratégica dos seus negócios.

Muitos gestores não dão a devida atenção ao tema e, com isso, perdem a oportunidade de utilizar esses dados no planejamento e na qualificação das suas empresas. Neste artigo, você vai entender melhor o conceito por trás do Demonstrativo de Resultados do Exercício, bem como os dados que compõem o documento, tendo acesso a dicas de como elaborá-lo e conhecendo todos os benefícios que ele pode trazer para a sua empresa. Quer saber mais? Então, continue a leitura e entenda!

O que é DRE financeiro?

O Demonstrativo de Resultados do Exercício, também conhecido como DRE financeiro, é um documento utilizado para representar a posição patrimonial e financeira de uma empresa. O objetivo das demonstrações é proporcionar ao negócio uma visão ampla sobre o seu desempenho financeiro e o fluxo de caixa, contribuindo para o processo de tomada de decisão.

De forma objetiva, o DRE é um relatório técnico muito utilizado na contabilidade para demonstrar, de maneira resumida, quais foram as operações registradas pela empresa. Sob a perspectiva legal, o Demonstrativo de Resultados do Exercício deve ser elaborado anualmente de forma obrigatória.

Entretanto, muitas empresas apostam na formulação de DREs mensais e trimestrais, com o objetivo de utilizar a ferramenta para monitorar seus gastos e planejar suas ações.

Quais informações devem constar em um DRE?

Como o DRE é uma ferramenta corporativa que tem o objetivo de resumir a situação financeira da empresa, com base nas suas atividades operacionais e não operacionais dentro de um determinado período de tempo, todos os dados nele constantes devem estar diretamente atrelados a esse objetivo.

Por isso, no documento, são lançadas informações sobre despesas, contas de receita, investimentos, custos e provisões. Todos esses dados contribuem para a visualização do resultado líquido da empresa.

Estruturalmente, a DRE discrimina os valores vinculados com a receita bruta de vendas e de serviços, bem como as respectivas deduções, os impostos que incidiram sobre as operações de venda e outros abatimentos.

Como elaborar um Demonstrativo de Resultados do Exercício?

Na prática, existem diversos modelos de DRE que são elaborados levando em consideração o porte e a atividade desenvolvida pela empresa. Dessa forma, é recomendado que a elaboração do documento seja feita por profissionais capacitados, que tenham condições de avaliar o seu negócio e traçar um planejamento de elaboração do DRE com base nas especificidades da sua organização.

Elencamos, a seguir, um pequeno roteiro que pode ser utilizado como base para elaboração do DRE. Entretanto, é interessante o empresário atentar para a importância de avaliar as especificidades do seu negócio. Confira:

  1. verifique o valor faturado pela empresa no período que será considerado. Essa informação será chamada de Receita Bruta de Vendas. Elenque o valor na sua planilha de DRE;
  2. relacione o valor total das Deduções de Vendas, que representam os valores gastos com impostos que incindiram nas vendas dos seus produtos ou na prestação de serviços. Nesses valores, você deve considerar, por exemplo, determinados tributos, como o PIS/Confins, ISS e ICMS;
  3. subtraia o valor das Deduções de Vendas da Receita Bruta de Vendas. O resultado obtido dessa subtração será a Receita Líquida de Vendas;
  4. o próximo passo é indicar o Custo do Produto vendido. Se sua empresa for prestadora de serviços, basta substituir o custo do produto pelo custo do serviço;
  5. com essa informação em mãos, você deve subtrair o Custo do Produto Vendido da Receita Líquida de Vendas. Essa subtração lhe tratá o Resultado Bruto;
  6. com esses dados em mãos, o passo seguinte é listar detalhadamente: despesas operacionais, administrativas e outras despesas, como salários, aluguéis, Previdência Social etc.;
  7. após levantar esses dados, é preciso listar os valores relacionados a outras receitas, caso existam;
  8. enfim, liste de forma detalhada as despesas financeiras e as receitas financeiras;
  9. com o valor do Resultado Bruto em mãos, é preciso subtrair as despesas e somar as receitas. O resultado representará o valor antes do IR/CSLL;
  10. o próximo passo é a indicação do valor relativo ao Imposto de Renda e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido;
  11. o valor obtido no item nove deverá ser subtraído do valor obtido no item dez. O resultado obtido será o Resultado Líquido do Exercício, que pode ser o lucro a ser distribuído entre os sócios ou o prejuízo que será abatido nos próximos exercícios.

Vale lembrar que a elaboração do DRE financeiro é um processo que exige planejamento e conhecimento técnico a fim de evitar erros no lançamento, no cálculo e na obtenção de informações. Por isso, o empresário deve considerar a importância de estar assessorado por profissionais especializados, que vão oferecer todo o suporte para avaliar e planejar questões tributárias, fiscais e contábeis da organização.

Quais os benefícios de utilizar essa ferramenta?

Além de ajudar a conhecer melhor o seu negócio, o DRE é uma ferramenta que contribui para o controle financeiro da organização, permitindo que os gestores tenham uma visão mais realista acerca das decisões que devem ser tomadas, fazendo provisões também realistas sobre o futuro do negócio.

Todas essas informações podem auxiliar em algumas ações, como no estudo da viabilidade de expansão, na compra de novos equipamentos, na contratação de novos funcionários, entre outros.

Com isso, o processo de tomada de decisões se torna muito mais qualificado, uma vez que as deliberações gerenciais são tomadas com base em informações concretas e alinhadas com dados reais sobre as finanças da organização.

Como você pode ver, o Demonstrativo de Resultados do Exercício é uma ferramenta importante no planejamento da organização empresarial. Nesse contexto, uma consultoria especializada oferece todo o suporte técnico e o apoio necessários para que o empresário possa tomar decisões mais acertadas e alinhadas com o sucesso financeiro e o crescimento do seu negócio.

Você gostou deste artigo sobre DRE financeiro? Então, aproveite para aprofundar o seu conhecimento sobre gestão empresarial e confira nosso post com 5 dicas para não ter o fechamento do caixa empresarial no vermelho.

Escreva um comentário